Sobre como não ser um idiota ista #02: Por EduFarnezi

Sim amiguinhos, eis que trago mais um texto acerca do tema mais irritante da “gamersfera” nacional, quiçá mundial. Já havia escrito um texto com enfoque nesse assunto há algum tempo (clique AQUI caso queira lê-lo) e como fica claro no título, ele era somente o primeiro.

Assim como no texto acima citado, trago aqui mais uma das minhas análises pessoais acerca do assunto “ismo”, tentando sempre abordá-lo de alguma forma positiva. Para mim, ismo positivo é ismo não concretizado, ou ismo eliminado. Assim sendo, espero que ao longo do tempo tais textos impeçam potenciais istas a concluírem seu processo de transformação, ou que eu consiga fazer alguém que já se encontra nesse vortex de merda, dele sair.

Mesmo sabendo que possivelmente não alcançarei meus objetivos, continuemos.

Umas das muitas palavras associadas a istas é ignorância. Claro que normalmente sua utilização é no sentido jocoso e acredite quando eu digo que entendo o porquê ela é utilizada assim.

Literalmente, a palavra ignorante significa falta de conhecimento e eu acredito ser esse um dos grandes problemas de um ista. Problema, não justificativa plausível que o inocente, deixo claro.

Sejamos honestos: todos nós, gamers saudáveis, já tentamos em algum momento de nossas vidas gamer discutir racionalmente com um ista acerca de algum assunto. Possivelmente essas discussões acima apontadas terminaram em uma das seguintes situações:

1 – A discussão foi encerrada por você, tão somente por não mais aguentar dar murro em ponta de faca.

2 – A discussão foi encerrada por ele com alguma frase de efeito sem sentido racional dado o contexto do assunto. A pessoa fica brava, não tem argumentação e daí lasca alguma frase exclamativa e ponto final.

Em ambos os casos possivelmente lhe ficou claro que a outra pessoa não tinha, a partir de dado momento ao longo do papo, os conhecimentos necessários para continuar. Também deve ter ficado claro que obviamente ele não assumiria isso e que tão pouco equivocado permitiria estar.

Quando dizer que um ista é ignorante, pare e pense que esse ser humano realmente pode sê-lo, literalmente. Ele simplesmente está tentando discutir e emitir opiniões sobre assuntos os quais não possui os mínimos conhecimentos necessários para fazê-lo.

Se você apontar essa falta de conhecimento para o ista é possível que ele ainda se ofenda, afinal de contas são horas e horas que ele alega se ocupar se informando acerca do mundo do entretenimento eletrônico. O mais irônico é que, na cabeça dele, isso pode até ser verdade.

É nesse ponto específico, nesse buraco negro da desinformação, que eu queria chegar. Ora, como é possível uma pessoa passar tanto tempo se informando sobre do mundo dos games e ainda assim ser tão ignorante acerca do mesmo?

Ocorre aqui o que eu costumo chamar de “masturbação intelectual gamer”. Na verdade, a pessoa não vai atrás de se informar acerca do mundo do entretenimento eletrônico em sua completude, se limitando a conteúdos que tão somente reafirmem suas preconcepções sobre o mesmo.

A pessoa não quer ser contrariada, não quer ser levada a refletir pontual e logicamente sobre nenhum tipo de assunto dentro da orla gamer e por certo não quer verdadeiramente se informar. O que essa pessoa quer é ter seu ego massageado por alguém a informando de que o que ela pensa sobre o dito cujo assunto está certo e ponto final, mesmo que ela negue isso para o mundo ou até para si mesma.

Considero isso o topo do comodismo e preguiça intelectual gamer. É basicamente assumir não querer aprender, mas ainda assim impor opiniões acerca daquilo que não aprendeu e que, portanto, não sabe.

É claro que não somente há pessoas que querem ser apenas “masturbadas intelectualmente” dentro desse meio, como existem os “masturbadores intelectuais gamer”, que se aproveitam dos primeiros, criando cirurgicamente conteúdos para atender essa demanda. Isso complica muito mais a situação como um todo, criando legiões de zumbis istas.

Fica escancarada a falta de qualidade desse tipo de conteúdo, mas para quem quer somente ouvir que suas preconcepções estão irrefutavelmente corretas, serve.

O próprio consumidor desse tipo de conteúdo escolhe somente limitar seu escopo de conhecimento. É ignorância por escolha, pelo menos inicialmente. O processo de “auto-estupidificação” é tão forte e efetivo que com o tempo essa pessoa realmente acredita que tudo o que ela precisa saber, já sabe.

O ista hardcore já formado pode não mais se recordar, mas ele escolheu, por vontade própria, culminar no ignorante ser em que ele se tornou e que atualmente sequer tem ciência de sê-lo.

Se você não somente se contenta em jogar, mas quer se informar e ser um conhecedor do universo do entretenimento eletrônico, analise bem não somente o tipo de conteúdo que regularmente consome, mas também a diversidade e a origem dos mesmos. Não se permita entrar na comodidade de somente se informar acerca daquilo que intelectualmente te agrada e que contigo concorda. Procure contrapontos a suas opiniões e faça suas particulares sínteses acerca dos diversos assuntos que compõem o mundo dos games.

Isso te fará ser uma pessoa muito mais bem informada e emissora de opiniões cada vez mais embasadas, pertinentes e inteligentes. Essa atitude, inclusive, vale não somente para o mundo dos vídeo games, mas para a vida.

Anúncios

Gamer por paixão, cinéfilo por vocação, leitor de mangás e HQs por criação e nerd pela somatória dos fatores. Acredita que os únicos possíveis cenários de apocalipse são Zumbis e Skynet e não sai para noitadas por medo do que Segata Sanshiro pode fazer se encontrá-lo.

Marcado com: , , , ,
Publicado em Artigo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Arquivos
Categorias
%d blogueiros gostam disto: