Trilha Sonora Gamer #03: Por EduFarnezi

É hora da trilha sonora gamer. Ironicamente o jogo em questão é um dos meus JRPGs favoritos da geração de consoles passada, apesar de ser de um videogame que é universalmente conhecido por não possuir uma boa variedade de jogos japoneses.

Lost Odyssey é o game do gênero mais parecido com os clássicos Final Fantasy que você encontrará desde que Hironobu Sakagushi saiu da Square. Não por menos, o jogo é roteirizado e dirigido por ele e segue estritamente, para o bem ou para o mal, os conceitos criados por ele mesmo para sua obra maior.

A trilha sonora do game é inteiramente original e foi composta pelo velho “parceiro de guerra” e amigo de Sakagushi, Nobuo Uematsu. Possivelmente você também conhece Uematsu por seus trabalhos na franquia Final Fantasy, afinal de contas o compositor era o responsável insubstituível pelas músicas da série por todo o período de tempo em que Sakagushi esteve à frente dos games da franquia.

Nota-se na OST de Lost Odyssey que apesar de Uematsu ainda se utilizar muito da base sonora dos últimos games de Final Fantasy para o qual compôs, ele ainda estava “na vibe” dos remixes feitos por ele e sua banda (os Black Mages) para o filme Final Fantasy: Advent Children e o terceiro álbum do próprio Black Mages, Darkness and Starlight.

Em ambos os casos houve a mistura entre a música clássica e o rock. Vide os remixes do tema de Jenova e de Advent One Winged Angel, bem como a releitura da ópera de Maria, de Final Fantasy VI, que dá nome ao previamente mencionado álbum. Essa última ganhou todo um novo ato, muito mais voltado para o rock, inclusive (a música completa possui mais de 20 minutos).

Essas experiências de Uematsu para com o rock culminaram na composição da OST de Lost Odysssey e alcançaram sua epopeia em uma verdadeira torre de babel sonora, que também é minha música favorita do jogo: Roar of Despite Soul.

A trilha sonora é composta por dois discos, que estão em sua completude na listplay abaixo.

Espero que apreciem a trilha sonora aqui apresentada e que ela deixe sua sexta-feira (considerando que vá ouvi-la amanhã) mais animada e mais gamer o possível.

Anúncios

Ainda contribuidor free-lancer do site GameHall, um dos fundadores do não mais existente blog Canto Gamer e membro integrante da agência Joystick. Gamer por paixão, cinéfilo por vocação, leitor de mangás e HQs por criação e nerd pela somatória dos fatores. Acredita que os únicos possíveis cenários de apocalipse são Zumbis e Skynet e não sai para noitadas por medo do que Segata Sanshiro pode fazer se encontrá-lo.

Marcado com: , , , ,
Publicado em Trilha Sonora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Arquivos
Categorias
Instagram
E não é que esse jogo é uma delicinha?!
Boa surpresa... Mais uma "puratina" para meu ID de PSN exclusivo para uso no PS4.
Horizon Zero Dawn, domado!

Postado na velocidade da lesma, direto de um 3G com cota de dados estourada.
Kkkkkk! Vamos ver o qualé desse indie.
Review em breve na Game Hall.
E sim, essa semana volto aos meus jobs gamers. Uma pena que aqui em UDI ninguém jogue mais.
Vou ficar querendo um Lendário... Eis que mais uma vez ergo meu dedo médio para o Olimpo e me torno o fucking Rei da Colina!
Voltemos a Horizon Zero Dawn agora... Hora de mais um domingo começando com um café temperado com o lado sombrio da força.
%d blogueiros gostam disto: